Fique por dentro das novidades do festival Ver-o-Peso da Cozinha Paraense:



Feira de produtores apresenta novidades e faz sucesso com o público.



Do tucupi preto à farinha d’água de Bragança. Pela novidade ou pela tradição, os itens apresentados pela primeira edição da Feira dos Produtores do Ver-o-peso da Cozinha Paraense estão fazendo sucesso entre os visitantes e consumidores da feira montada no terceiro piso do shopping Boulevard, em Belém. A feira começou neste domingo, 25, e seguirá até o próximo, dia 1, durante o horário de funcionamento do shopping.

"O principal objetivo da feira é aproximar o consumidor do produtor. Oportunizar um momento de troca de experiências e fazer com que o consumidor conheça a história do que está levando para sua mesa. É sempre bom lembrarmos que por trás de todo produto existem pessoas", justificou Joanna Martins, organizadora do Ver-o-peso da Cozinha Paraense. Segundo ela, é estimado que 240 mil pessoas visitem a feira durante os oito dias do evento.

O funcionário público, Bruno Antunes, esteve entre os visitantes do primeiro dia da Feira dos Produtores. "Eu trouxe a família para passear no shopping e me surpreendi com esta feira. Uma surpresa maravilhosa, para mim que sou paraense e sinto orgulho ao ver os produtos de minha terra sendo prestigiados desta maneira. É uma pena que a gente não encontre com facilidade estes produtos, por isso que uma iniciativa como esta é tão importante", declarou enquanto matava a saudade do sabor do beiju, um dos produtos da feira especial.

Enquanto a goma da mandioca encantava o funcionário público, as geleias de pimenta e o tucupi preto faziam brilhar os olhos da dona de casa, Alda Ferreira. "Eu já tinha visto a geleia de pimenta em reportagens, nunca tinha visto de perto e não sabia que ela era produzida aqui", contou a dona de casa que saiu da feira levando as novidades para a família experimentar em casa.

Além dos beijus coloridos, geleias e tucupi preto, a Feira de Produtores reúne em um único lugar produtos cultivados na região metropolitana e municípios como Bragança, Capanema, Santa Bárbara e Santa Isabel. Entre os produtos comercializados estão: farinha de Bragança, licor de jambu, cachaça de açaí, tucupi, chocolate com 100% de cacau, folhagens orgânicas, suco verde, suco rosa e queijos.

A programação do VOP inclui ainda, circuito gastronômico, exposição, aulas, fórum técnico e degustações envolvendo a população e profissionais de diversos segmentos da culinária nacional, local e até internacional. O encerramento, dia primeiro de junho, será marcado com a final do concurso Chef Paulo Martins e o projeto Chefs na Praça, realizado na praça Batista Campos.