HISTÓRIA

Edições Anteriores


Há 16 anos, na ainda recém-inaugurada Estação das Docas, nascia a primeira edição de um festival que tinha como objetivo divulgar e exaltar a variedade de cores e sabores da culinária regional.

Criado pelo chef Paulo Martins, o Ver-o-Peso da Cozinha Paraense trouxe para floresta amazônica seis grandes chefs que proporcionaram, em dois dias de evento, um dos primeiros contatos da culinária local com a alta Gastronomia. Foi em meados do mês de dezembro, nos dias 4 e 6, de 2000 que os chefs Celso Freire (PR), César Santos (PE), Emmanuel Bassoleil (SP), Sérgio Arno (SP), Teresa Corção (RJ) e Danio Braga (RJ) visitaram o templo da nosso paladar: o Ver-o-Peso.

Em seu primeiro formato, os chefs tinham um desafio peculiar: criar novos pratos com ingredientes colhidos após a primeira visita ao maior mercado ao ar livre da América Latina. Aconteciam, paralelamente, seis oficinas (ministradas por esses grandes nomes) voltadas para a profissionalização da gastronomia local. O resultado foi a mais ampla divulgação nacional da cozinha genuinamente paraense, dando legitimidade aos insumos endêmicos da região e impulsionando o turismo e a economia local.

Na segunda edição, no ano seguinte, o Ver-o-Peso da Cozinha Paraense cresceu consideravelmente e dedicou-se a evidenciar a originalidade e criações culinárias com bases nos produtos naturais locais. Marcando a primeira participação internacional do evento, o chef francês Pierre Landri esteve presente. O Pará entrava definitivamente no roteiro do turismo gastronômico. Já na terceira edição, em 2003, foram convidados 12 dos mais badalados chefs do país – e o palco, desta vez, era um Ver-o-Peso totalmente reformado. Os franceses Claude Troisgros e Laurent Suaudeau foram os convidados internacionais deste ano.

O concurso de culinária Sabores da Mesa começou na IV edição, para escolher os melhores pratos apresentados na ocasião. A deliciosa competição esteve presente em todas as outras versões do evento, e dela participaram associações, empresas e instituições ligadas à gastronomia. Claude Troisgros esteve novamente presente, acompanhado do também francês Olivier Anquier, da Boulangerie Française.

Com a alcunha de embaixador da culinária paraense, o idealizador e chef Paulo Martins continuou o seu intento de criar um linguagem gastronômica local – e, mais uma vez, os grandes chefs se renderam aos sabores do Ver-o-Peso na quinta edição do Festival. Em sua sexta versão, a grande novidade foi um jantar popular e inédito realizado no Mercado Bolonha do Ver-o-Peso, onde cada chef convidado cozinhou junto com uma boieira – feirantes que vendem refeições ou boias* para os frequentadores da feira –, evento que se tornaria oficial na programação do festival gastronômico.

O jantar beneficente em prol do Instituto Criança Vida, assinado por Alex Atala, Claude Troisgros, Danio Braga e César Santos marcou a sétima edição do Ver-o-Peso da Gastronomia Paraense. O Festival contribuiu para que a comida amazônica conquistasse destaque em todo mundo, influenciando também a nova cozinha brasileira. Em 2010, o evento aconteceu durante quatro dias do mês junho no pavilhão de Feiras da Estação das Docas e teve seu pontapé inicial em abril do mesmo ano com seu pré-lançamento para formadores de opinião na Meca da gastronomia nacional, São Paulo.

A nona edição teve como grande homenageado o idealizador do projeto, grande incentivador e visionário da culinária paraense, o chef Paulo Martins. Dez renomados chefs de várias regiões do país foram novamente convidados para aprofundar seus conhecimentos e mergulharam nas iguarias amazônicas. No ano de 2012, o Festival comemorou dez deliciosas edições e entre as suas, além dos chefs mais respeitados do país, estiveram duas novidades especiais: a mostra fotográfica Comida Nossa, que levou ao público olhares artísticos sobre a culinária local; e o lançamento do livro Ver-o-Peso da Cozinha Paraense 2012, publicação que reuniu as receitas elaboradas pelos chefs para aquele ano.

2013, foi o ano da turma jovem da gastronomia brasileira, Bárbara Verzola, Manu Buffara, Felipe Schaedler e Guga Rocha, marcaram a edição que teve ainda a presença de Roberta Sudbrack e Thomas Troisgros. A grande novidade deste ano, e sucesso de publico, foi o Chefs na Praça, evento que levou para a Praça Batista Campos, 11 chefs de cozinha paraenses, que puderam apresentar o seu trabalho com enfoque na comida de rua, para um público novo e diversificado. Nesta edição, tivemos ainda um Fórum sobre Turismo Gastronômico e uma Exposição Sensorial, que levou um pouco dos ingredientes e costumes do Mercado do Ver-o-Peso para o Boulevard Shopping. Para 2014, outros gostos, experiências e novidades virão. Quem carrega o desejo de vivenciar esses novos sabores, texturas, aromas e sensações gustativas deve incluir Belém do Pará em seu próximo roteiro de viagem.


*Termo popularmente utilizado para as refeições dos trabalhadores.